[Mangá] Mother's Spirit



Olá! Como vão?

Caramba, logo que terminei esse template novo do blog fiquei com vontade de desenvolver outro, mas como continuo no meu drama com a internet de casa, isso não será possível (por enquanto, ao menos). Isso me fez lembrar de que tenho que estudar JavaScript, ainda não sei manipular muito bem tal linguagem. 

Voltei a jogar o Ocarina of Time recentemente, e estava tudo indo muito bem, até meu save resolver bugar. Eu tenho uma sorte imensa com isso, já passei por situação similar quando joguei o LeafGreen pela primeira vez (nesse caso foi pior, pois o problema era com a ROM). A parte boa é que eu ainda estava na parte inicial (no “agradável” templo do Lord Jabu-Jabu, mais precisamente), então o pesar de ter que começar tudo do zero não será tão grande XD Também comecei a assistir um dos animes da temporada (finalmente!), Battery. Já surtei bastante assistindo a esse negócio Gou e Takumi deveriam ficar juntos, e espero ansiosamente pelo lançamento de mais episódios. 

Nesse post, venho falar sobre um mangá (faz um certo tempo desde que realizei outra postagem desse tipo). A maioria dos mangás que leio (senão todos) são BL – é meu gênero favorito, aliás -, mas passei um bom período sem ler nenhuma obra (ainda assim, continuei acrescentando títulos à lista – já perdi a conta de quantos listei). Costumo questionar certos aspectos existentes no BL, e acabam sendo poucos os que realmente gosto. Pois bem. Uma certa vez, no Tumblr, me deparei com umas scans de um mangá que eu não conhecia, mas o traço despertou tanto a minha atenção que busquei saber mais sobre a obra, e foi assim que fui apresentada à Mother's Spirit. Eu realmente ansiei bastante por essa leitura, (embora já estivesse me preparando para encarar uma expectativa frustrada - coisa que já aconteceu bastante comigo), e confesso que o desencadear do enredo me surpreendeu. 

Detalhes técnicos:
  Título: Mother's Spirit (マザーズ・スピリット)
  Volumes: 1
  Capítulos: 6
  Gênero: Yaoi
  Autora: Enzou
  Sinopse: Um funcionário da universidade de Koujou chamado Ryouichirou foi designado para auxiliar um estudante de intercâmbio. Tal estudante, Qaltaqa, pertence a uma tribo e não consegue compreender o idioma japonês. Mesmo sendo um guerreiro de sua tribo, e um homem de grande beleza, ele sente medo de um telefone, de uma TV e até mesmo de um banheiro, e Ryouichirou se sente desanimado... No entanto, enquanto é chamado de “Ryouichirou” de uma maneira tão desajeitada, surgirá alguma mudança em seu coração?
O mangá tem seu início no encontro desastrado entre Ryouichirou e Qaltaqa num aeroporto, em que o segundo chega a desmaiar logo após a sua chegada. Ryouichirou percebe que, antes do desmaio, Qaltaqa ainda consegue falar algo, e, com o auxílio de um dicionário da tribo Lutah, descobre que a palavra dita significava “medo”. O rapaz se surpreende com o fato, e compreende melhor a situação na qual o outro se situa: confuso e buscando se adaptar diante de uma nova vivência.
 

Até então, Ryouichirou desconhece o fato de que Qaltaqa não compreende japonês, nem inglês (uma vez que o presidente do conselho, Kiryuuin, que lhe incumbiu da tarefa de ajudar o recém-chegado, omitiu esse fato), e só descobre após uma segunda tentativa de diálogo malsucedida (eu realmente não sabia que essa palavra não é escrita com hífen).

Ao ver Ryouichirou gritar diante do celular, Qaltaqa copia a ação XD
Com o passar do tempo, Qaltaqa começa a entender melhor os novos hábitos com a ajuda de seu anfitrião, e consegue se sair bem em inglês. Em dado momento, Ryouichirou percebe que o rapaz evita conversas em japonês e imagina que ele o odeie, e até questiona o presidente do conselho se ele realmente quis ir ao Japão – fato que é esclarecido através do relato do próprio Kiryuuin, afirmando que a tribo e Qaltaqa estavam de acordo com a viagem. O que Ryouichiro não sabia é que, segundo Lutah, o nome de alguém é sagrado e representa a alma, e para o intercambista, pareceu uma descortesia não saber pronunciar corretamente o nome da pessoa que estava a lhe auxiliar, então ele buscou praticar com os presidentes do conselho e da universidade. Disse-lhes, ainda, que a primeira coisa que gostaria de dizer em japonês era o nome da pessoa que cuida dele, e não poderia falar nenhuma outra palavra antes disso. Quando aprende a pronúncia correta, ele finalmente pode se apresentar como gostaria:


Posteriormente, o irmão de Qaltaqa, Aqnam, dá o ar de sua graça. Ele aparece na universidade com a intenção de buscar uma esposa para seu irmão, o pressionando para tal, e Ryouichirou se vê meio balançado diante desse fato. Aqnam parece não se importar com o empenho que Qaltaqa tem nos estudos desde que chegou ao país, e tampouco sabe a razão que motiva o estudante a se dedicar tanto. 




(Nota: Lembre-se de que Qaltaqa ainda tem dificuldades na pronúncia do idioma, por isso há a ausência de tantos conectores em suas falas.)

Ryouichirou questiona Aqnam em relação a seus planos, mostrando que a real intenção de Qaltaqa estar ali é aprender o que for possível para auxiliar a tribo, mas o outro permanece impassível:

Não_gosto_do_Aqnam.jpg
Felizmente, ele consegue compreender (depois de uma bela discussão) o ponto de vista tomado por Qaltaqa e evidenciado por Ryouichirou.

Um pouco depois, chega o dia em que Qaltaqa decide regressar ao lar. Nesse ponto, Ryouichirou já se vê gostando de seu hóspede, e se entristece com a despedida.


Até o momento, Ryouichirou acha que nunca mais o veria. Acontece que o ilustríssimo Kiryuuin, mais uma vez, deixou de mencionar algumas coisas, inclusive o fato de que Qaltaqa retornaria, para espanto do rapaz.

Qaltaqa, por sua vez, surpreende Ryouichirou:

Awn, gente <3
E é nessa vibe amorzinho que a história tem seu desfecho. Após a conclusão de seus estudos, Qaltaqa retorna definitivamente à tribo, e convida Ryouichirou a lhe acompanhar:



Há tempos desde a última vez que a leitura de um mangá me deixou tão feliz como nessa <3

Você pode ler online através desse link (inglês), e realizar o download por meio desse outro (espanhol). 

Até mais!

(Sinopse adaptada de MyAnimeList, scans via Dark Black Fansub)

Nenhum comentário:

Postar um comentário